Concurso Banco Central 2021: órgão CONFIRMA solicitação de novo edital para 260 vagas

De acordo com o pedido de concurso Banco Central 2021, foram solicitadas vagas para Técnicos (30), Analistas (200) e Procuradores (30)

Foto: Divulgação
Anúncio

Banco Central confirmou um novo pedido de autorização para o concurso Bacen 2021. De acordo com informações da assessoria de imprensa do órgão, foram solicitadas 260 vagas para o preenchimento em 2021.

De acordo com o pedido de concurso Banco Central 2021, foram solicitadas vagas para Técnicos (30), Analistas (200) e Procuradores (30), mesmo quantitativo da última solicitação.

“O Banco Central enviou nova solicitação equivalente à do ano passado (200 vagas para analistas, 30 para técnicos e 30 para procuradores), mas permanece considerando baixa a probabilidade de atendimento, dado o cenário fiscal. O BC continuará mantendo o Ministério da Economia constantemente atualizado quanto à necessidade mínima de reposição de seus servidores”, consta em nota enviada ao site Folha Dirigida.

No entanto, o Departamento de Gestão de Pessoas do Banco Central garantiu que a instituição está comprometida com a recomposição do quadro.

Em resposta ao último pedido, o Ministério da Economia apontou “a indisponibilidade de autorização de novos concursos públicos em face da atual situação fiscal do país”. Mesmo assim, o Departamento de Gestão de Pessoas do BC afirma que a instituição está comprometida com a recomposição mínima do quadro de servidores.

“O Banco Central está comprometido com a recomposição de seu quadro de pessoal e mantém constantes tratativas com o Ministério da Economia, a fim de obter autorização para novo concurso público”, explicou.

Liberação do edital do concurso Banco Central pode vir com autonomia

Dados do mês de abril apontam que a carência do Banco Central já ultrapassou a marca de 2.800 cargos vagos, o que mostra ainda mais a necessidade de reposição do quadro de pessoal.

Enquanto aguarda autorização do Ministério da Economia para abrir o concurso, a autonomia do Banco Central pode ser a saída para um novo edital. Uma vez que a instituição não dependeria mais do aval do governo federal para suprir o déficit de servidores.

Dois projetos de lei que visam a independência do Bacen tramitam no Congresso Nacional. O mais avançado é o projeto de lei (PLP 19/2019), protocolado no Senado pelo senador Plínio Valério. No dia 18 de fevereiro o texto foi aprovado pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) da Casa. Desse modo, segue com pedido de urgência para análise do Plenário.

Como informado pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, o pedido poderia ser votado em março. Entretanto, por conta da pandemia do novo Coronavírus, a votação foi adiada, sem data para retomada.

O presidente Jair Bolsonaro também assinou um projeto de lei complementar (PLP 112/2019) para autonomia do Banco Central. Nesse caso, o texto está em tramitação na Câmara dos Deputados, mas não registra andamentos desde junho do ano passado.

Em mensagem enviada para abertura do ano legislativo, o presidente Bolsonaro apontou a independência do Bacen como uma das prioridades para 2020. Portanto, os projetos devem ter avanços nos próximos meses.

Último Concurso BACEN

O último concurso do Banco Central (Concurso do Bacen) teve sua validade encerrada no fim de 2015. O Ministério do Planejamento autorizou a nomeação de aprovados no cadastro de reserva, mas ainda há um saldo negativo de pelo menos 2 mil funcionários.

O último edital contou com oportunidades para Brasília, São Paulo, Belém, Salvador e Porto Alegre. Para o concurso do Banco Central, ainda não se sabe para quais locais as vagas serão destinadas.

O último edital teve provas aplicadas no turno da manhã e turno da tarde, a depender do cargo, conforme aconteceu com o último concurso divulgado pelo órgão. As avaliações tiveram valor de 120,00 pontos:

No último concurso foram abordados os conteúdos de Língua Portuguesa, Língua Inglesa, Raciocínio Lógico, Direito Constitucional, Direito Administrativo, Sistema Financeiro Nacional e Sistema de Pagamentos Brasileiro, Economia, no caso de Analista. Já para Técnico foram cobradas as disciplinas de Língua Portuguesa, Noções de Direito Constitucional, Noções de Direito Administrativo, Gestão Pública, Informática para Usuários, Raciocínio Lógico-Quantitativo e Conhecimentos Específicos.

Atribuições

Analista do Banco Central do Brasil: formulação, execução, acompanhamento e controle de planos, programas e projetos relativos a: a) gestão das reservas internacionais; b) políticas monetária, cambial e creditícia; c) emissão de moeda e papel-moeda; d) gestão de instituições financeiras sob regimes especiais; e) desenvolvimento organizacional; e f) gestão da informação e do conhecimento. II – gestão do sistema de metas para a inflação, do sistema de pagamentos brasileiro e dos serviços do meio circulante. III – monitoramento do passivo externo e a proposição das intervenções necessárias, entre outras tarefas;

Técnico do Banco Central do Brasil:  I – desenvolvimento de atividades técnicas e administrativas complementares às atribuições dos Analistas e Procuradores do Banco Central do Brasil. II – apoio técnico-administrativo aos Analistas e Procuradores do Banco Central do Brasil no que se refere ao desenvolvimento de suas atividades. III – execução de atividades de suporte e apoio técnico necessárias ao cumprimento das competências do Banco Central do Brasil que, por envolverem sigilo e segurança do Sistema Financeiro, não possam ser terceirizadas, em particular às pertinentes às áreas de: a) tecnologia e segurança da informação voltadas ao desenvolvimento, à prospecção, à avaliação e a internalização de novas tecnologias e metodologias; entre outras atribuições.

  • Técnico (nível médio): etapa única, podendo haver prova de aptidão física e avaliação psicológica, dependendo do cargo pretendido;
  • Analista (nível superior em qualquer área): 2 etapas de caráter eliminatório, compreendendo exame de conhecimentos específicos e curso de formação;
  • Procurador (nível superior em Direito): será observada a legislação específica e a forma estabelecida em ato do Advogado-Geral da União.

Fonte: Noticias Concursos

Comentários