EUA criticam retomada de enriquecimento de urânio no Irã

Hassan Rouhani, anunciou que seu país iria acionar as centrífugas da instalação em Fordow

Foto: Divulgação

O governo dos Estados Unidos (EUA) criticou a decisão do Irã de retomar o enriquecimento de urânio em um complexo nuclear na região central do país. O lado americano considera a decisão um grande passo na direção errada.

Nessa terça-feira (5), o presidente iraniano, Hassan Rouhani, anunciou que seu país iria acionar as centrífugas da instalação em Fordow, quebrando o acordo nuclear firmado com potências mundiais em 2015.

A porta-voz do Departamento de Estado americano, Morgan Ortagus, divulgou uma declaração após o anúncio de Rouhani.

Segundo ela, os Estados Unidos deixaram claro que a expansão iraniana das atividades de enriquecimento de urânio é um grande passo na direção errada, indo contra suas obrigações no pacto nuclear.

A porta-voz disse ainda que Washington continuará a impor o máximo de pressão ao regime até que ele abandone esse comportamento, que causa instabilidade.

Na segunda-feira (4), o governo Trump declarou que iria impor sanções econômicas a nove indivíduos próximos ao líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei.

A data marcava 40 anos desde a ocupação da embaixada americana em Teerã por estudantes.

Observadores afirmam que o governo americano está impondo pressão máxima sobre o Irã, na tentativa de forçar o país a voltar à mesa de negociações para a criação de um novo acordo nuclear que substitua aquele firmado em 2015. Até o momento, Teerã se negou a negociar com Washington.


Fonte: NOTÍCIAS AO MINUTO / Agência Brasil