Profª Liana Lima será candidata a deputada estadual é uma voz para as mulheres no Parlamento

Anúncio

Estreante na política partidária, mas com uma enorme folha de serviços prestados ao Estado, Liana Lima, aceitou o desafio de se candidatar a uma vaga de deputada estadual pelo União brasil (UB). Ex-secretária-adjunta da Secretaria de Assistência Social (SEAS) do Governo Marcos Rocha, Liana quer ser a voz das mulheres no parlamento estadual, principalmente as que estão em vulnerabilidade social.

Liana coordenou inúmeros projetos sociais em vários municípios do Estado e conhece de perto toda essa problemática. Mestra em Educação, Liana Lima, ao lado da secretária Luana Rocha, no governo do Estado através da SEAS onde foram criados os Programa Mulher Protegidas, que garante a assistência às vítimas de violência doméstica e em situação de vulnerabilidade, ainda garante auxílio-financeiro temporário por 6 meses às vítimas, financiado com recursos próprios.

“O programa protegeu centenas de mulheres, mas é preciso ampliá-lo. Somente em 2020 tivemos 9800 registros de violência doméstica no Estado, sendo que quase 50% deles ocorridos aqui na capital. Essa será uma das minhas principais lutas no Parlamento, ampliar esse programa para que todas as vítimas possam receber atendimento rápido e incluídas nessa rede de proteção”, disse Liana.
A ex-secretária-adjunta também foi fundamental na condução juntamente com a equipe liderada pela primeira dama Luana Rocha, no Programa Prato Fácil que já atendeu mais de 280 mil pessoas em Porto Velho. O programa oferece almoço a R$ 2, em nove restaurantes credenciados na cidade. “Só em Ariquemes credenciamos três restaurantes, e também ampliamos a rede de atendimento em Cacoal e Ji-Paraná”, citou Liana.

Segundo ela, o Prato Fácil atende trabalhadores em geral, mas também pessoas em vulnerabilidade social. “A um preço bem acessível, centenas de pessoas no Estado hoje tem acesso a uma refeição. Já servimos, através do Estado, mais de 370 mil refeições em um ano do programa. São 1.500 refeições diárias também financiadas pelo Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep)”, comentou.

De acordo com Liana Lima, esses dois projetos beneficiam não apenas mulheres, mas centenas de cidadãos em vulnerabilidade social.

“Vivemos hoje em um Estado que produz muito, inclusive exporta alimentos para o Mundo inteiro. O programa Prato Fácil beneficiar nossa economia doméstica porque o Estado adquiri alimentos produzidos aqui. Sabemos que ainda há muita gente com vulnerabilidade alimentar e minha função como deputada estadual será atender essas famílias e buscar alternativas possíveis para minimizar suas vulnerabilidades focando em bons Programa”, finalizou.


Fonte: Assessoria

Deixe seu Comentário