Robão da Central do Boi sai em defesa das famílias da Reserva Estadual de Guajará-Mirim

Anúncio

O empresário do agronegócio e pré-candidato à deputado federal Robão da Central do Boi (PSC), saiu em defesa, nesta quinta-feira 04.08, das famílias que residem na região da Reserva Estadual de Guajará-Mirim e na zona de amortecimento da reserva. A Justiça de Rondônia já autorizou o despejo dessas famílias, que, não tem para onde ir, pois estão instaladas no local há muito tempo e lá construíram praticamente toda sua história de vida.

Segundo ele, no local residem 20 mil famílias e muitas delas já estão criando até os netos que lá nasceram, pois estão no local há muito tempo. O pré-candidato à deputado federal Robão da Central do Boi, pediu as autoridades rondoniense um pouco da atenção em relação a essas famílias que foram despejadas. “Cabe recurso da sentença, mas o fato é que a situação é delicada. Essas famílias dedicaram boa parte de sua vida morando na reserva. A questão é como e onde realocar essas famílias?”, questionou.

Robão endereçou às autoridades do Estado, um pedido, que é a possibilidade de se criar uma outra reserva para abrigar toda essa gente. “Faço aqui um apelo às autoridades, deputados, senadores ao governador, que olhem com carinho aquelas famílias. São famílias produtivas que moraram parte de sua vida no campo e é no campo que elas devem ficar. Precisamos de união para encontrar uma saída menos traumática para aquelas famílias”, ressaltou.

Na sentença liminar autorizando o despejo das famílias, a Justiça autorizou o abate de animais que estiverem na região, localizada a 10 quilômetros de Jacinópolis e 3 quilômetros de Nova Dimensão, em Nova Mamoré. A questão iniciou-se na região do ´Bico do Parque´ e terminou se estendendo para as outras partes da reserva. Se isso acontecer, mais de 100 mil bovinos poderão ser abatidos, um prejuízo que impactará a própria economia do Estado.


Fonte: ASSESSORIA

Deixe seu Comentário